sexta-feira, 29 de junho de 2012

Caixa seleciona projetos socioambientais para apoio


Caixa Econômica Federal iniciou as inscrições para selecionar projetos sustentáveis, que receberão recursos do Fundo Socioambiental CAIXA (FSA). Serão escolhidas 30 iniciativas, em todas as regiões do Brasil, que tenham como público-alvo comunidades em situação de vulnerabilidade socioambiental. Os investimentos chegam a R$3,6 milhões.
A seleção é realizada por meio de Chamada Pública e as iniciativas são avaliadas de acordo com critérios objetivos previstos no regulamento. Os projetos deverão ser desenvolvidos com foco em Geração de Trabalho e Renda, de modo a promover a autonomia financeira das comunidades atendidas.  Serão priorizados projetos desenvolvidos em empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida, cujo grupo beneficiário apresente renda familiar de até 3 (três) salários mínimos.

As iniciativas deverão ser desenvolvidas no prazo de dois anos e o investimento será de no máximo R$120.000,00 (cento e vinte mil reais) por projeto. As ações devem estar focadas em: empreendedorismo de adolescentes (acima de 14 anos) e adultos; combate à violência e exploração sexual de adolescentes e adultos; e associativismo.
Podem se inscrever entidades civis sem fins lucrativos, de interesse público, com caráter socioambiental. A inscrição é gratuita, devendo ser realizada no período de 12 de junho a 20 de julho de 2012. O regulamento 001/2012 está disponível no endereço eletrônico www.caixa.gov.br Downloads > Fundo Socioambiental > Chamada Pública 001/2012.
O acompanhamento dos projetos será realizado pelas superintendências regionais da CAIXA, de forma a garantir que o apoio do Fundo Socioambiental CAIXA represente um avanço do compromisso do banco com a transformação social do país, fortalecendo a cidadania e a sustentabilidade econômica e socioambiental.
Fundo Socioambiental:
O Programa CAIXA Objetivos do Milênio vem criando, desde 2006, oportunidades nas áreas de educação e geração de trabalho e renda. A partir de 2010, com a instituição do Fundo Socioambiental, que destina recursos correspondentes a até 2% do lucro anual do banco, para apoio a projetos socioambientais, a CAIXA tem fortalecido e ampliado seu papel na promoção da cidadania e da sustentabilidade econômica e socioambiental no país.

Sertão enfrenta desafio de criar nova relação com a seca

Portais Terra, Bol e Uol
Paulo Cabral da BBC Brasil
18/06/2012
 
Morador do sertão, Gerôncio dos Santos usa bicicleta para a buscar água na cidade | foto BBC Brasil
A vida em regiões secas no Nordeste do Brasil e no norte de Minas Gerais é uma realidade para pelo menos 12 milhões de brasileiros (não há um número oficial e preciso sobre o total de habitantes do semiárido). Um deles, o sertanejo Gerôncio dos Santos, conta que depende da velha bicicleta para conseguir a água da família. Carregando galões e baldes - em um total de quase 100 l - o agricultor enfrenta sob o sol do sertão os 2 km que separam sua casa da fonte de água no centro do município cearense de Salitre.

"Hoje é a terceira viagem que eu faço com as duas cumbucas e este baldinho. É a água que a gente usa para beber e para cozinhar", disse à BBC Brasil. "A água vem do chafariz que o prefeito mandou fazer tem pouco tempo na cidade. É água boa mesmo - tem bem pouco sal."

No centro da cidade, caminhões-pipa e carroças carregadas com tambores fazem fila para se abastecer na água do poço profundo mais confiável da área. Alguns usam água para suas plantações e criações e outros vendem o precioso líquido para moradores da cidade e da zona rural ao redor.

"O tambor de água a gente vende aqui na rua (na cidade) por R$ 4 e lá no alto (na zona rural) é R$ 5. E assim a gente vai levando a vida", conta o carroceiro Nascimento Moreira, 17 anos.

A seca mais recente - a mais severa dos últimos 30 anos - destruiu as plantações em Salitre e tornou a busca diária pela água um sacrifício para muitas famílias. "Aqui costuma chover, na média, 700 mm, mas esse ano só choveu 16 mm. E aqui no município não temos água encanada: tudo chega de carro-pipa", afirma o prefeito Agenor Ribeiro.

Mas agora, depois de anos lutando contra o impacto das estiagens, tanto o governo como diversas ONGs que atuam na região - reunidas na Articulação do Semiárido (ASA) - concordam que o conceito de "combate à seca" ficou no passado para dar lugar a uma estratégia de desenvolvimento em harmonia com o que o ambiente oferece. "Todo esse conceito do combate à seca é uma ideia ultrapassada: é como querer combater a neve na Europa. A seca é uma realidade natural com a qual temos que aprender a conviver", diz o coordenador-geral do Centro de Assessoria e a Apoio aos Trabalhadores e Instituições Não-Governamentais Alternativas (Caatinga), Paulo Pedro de Carvalho.

Convivência

O ativista do Caatinga diz que as grandes obras de infraestrutura - como os açudes - feitas principalmente nos anos de 1970 e 1980 pelo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) e a introdução de sementes melhor adaptadas a outras condições ambientais são duas das faces mais visíveis da antiga filosofia de "combate" ao problema.

"Essas grandes obras feitas por grandes empresas e com tecnologia vinda de fora apenas reforçavam a indústria da seca. O que temos que fazer é aproveitar ao máximo as características da região e o conhecimento de quem mora nela para encontrar soluções de convivência."

Atualmente, a obra de transposição do rio São Francisco opõe muitos ambientalistas, que consideram o projeto parte da filosofia ultrapassada de "combater a seca", e o governo, que vê o projeto como essencial para fornecer um mínimo de água para milhões de pessoas no sertão.

Para Carvalho, estocar de maneira eficiente comida, sementes e água é a chave para a sobrevivência das famílias em um ambiente seco. "A comida tem de ser estocada tanto para os seres humanos como para os animais, e é importante que o agricultor tenha sementes adaptadas às condições locais para produzir em ambientes áridos", afirma o pesquisador.

Cisternas

Um exemplo de iniciativa bem-sucedida é o Programa 1 Milhão de Cisternas (P1MC), um antigo projeto da Articulação do Semiárido que começou a ser implantado no sertão no início dos anos 2000 e conseguiu decolar quando recebeu apoio institucional do governo federal. O programa, que já passou das 400 mil cisternas (tanques para coleta e armazenamento de água das chuvas) construídas, indica que medidas relativamente simples e baratas podem ter impactos enormes nas vidas de pessoas e comunidades.

"A gente já sofreu muito aqui em seca no passado, carregando balde de água na cabeça e nos animais. A gente aprende assim o valor da água", diz a agricultora Eunice Matias, do município pernambucano de Ouricuri, que sete anos atrás teve sua cisterna construída no P1MC. "Essa cisterna mudou a vida da gente."

Agora a família de Eunice tem também uma segunda cisterna de maior capacidade, que eles podem usar na produção de alimentos. A água não foi suficiente para salvar o milharal, mas, na seca severa, deu conta da horta e de diversas árvores frutíferas.

Acesso à água

Apesar de ser considerado um sucesso, o programa de cisternas enfrenta uma grande polêmica sobre seu o futuro: o governo começou a distribuir cisternas de plástico para complementar os modelos de alvenaria que vinham sendo construídos. As ONGs da ASA reclamaram, argumentando que a construção dos tanques com placas de cimento capacita pedreiros locais (que podem também consertar a cisterna se houver problemas), movimenta a economia da comunidade pela compra de material de construção e envolve o cidadão de maneira integral na solução do problema.

"A cisterna de plástico é uma reprodução das velhas soluções vindas de fora, não adaptadas à nossa realidade. Construir uma cisterna na comunidade não é apenas fazer um tanque de água, mas trazer todo um processo de mudança social para a família e para a comunidade", diz o coordenador-geral da ONG cearense Associação Cristã de Base (ACB), Jorge Pinto.

Mas o governo federal diz que as cisternas de plástico são peça chave na estratégia de universalizar o acesso à água no sertão, com a distribuição ou construção de mais 750 mil unidades no ano que vem. "Reconhecemos o valor das cisternas de placas tanto que estamos ampliando o financiamento para estes projetos, mas precisamos também agregar outras tecnologias para alcançar nossas metas de universalização", diz a secretária de segurança alimentar e nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social, Maya Takagi.

Duas águas

Segundo a secretária, 60 mil cisternas de plástico foram instaladas no ano passado e até agora receberam avaliações "positivas e negativas". Integrantes da ASA dizem ter notícias de cisternas plásticas que teriam se deformado sob o intenso sol do sertão. "Estamos fazendo avaliações. Temos que testar essas e muitas outras tecnologias sociais que permitam a convivência com o semiárido", diz a secretária.

Agora que um grande número de famílias no semiárido já tem sua primeira cisterna para garantir a água para beber e cozinhar, elas começam a adquirir um segundo reservatório maior. É o princípio de "duas águas": uma para o consumo da família, outra para a produção.

Na casa da família da agricultora Maria das Graças Souza, uma cisterna do tipo "calçadão" foi construída. Trata-se de uma grande laje de cimento com um ralo que transporta a água da chuva para um tanque, protegido do sol e da evaporação. Com a água, ela mantém a horta produzindo mesmo nas piores secas. "Essa é uma alternativa pra gente viver melhor. Nós fomos capacitados a viver na seca", diz a agricultora.

Fonte: BBC Brasil

quinta-feira, 28 de junho de 2012

SICONV lança Ordem Bancária de Transferência Voluntária para agilizar transferências para Organizações com convênio com o Governo


Portal de Convênios - SICONV, do governo federal, lançou um novo módulo no sistema, denominado Ordem Bancária de Transferência Voluntária (OBTV), com o objetivo de agilizar transferências. A OBTV permite a eliminação de controles manuais com a automação do processo e integração sistêmica entre as instituições financeiras e o SICONV, o que gera redução de custos e maior segurança na operação.

Primeiramente, cabe esclarecer o que é OBTV. Conforme disposto no Decreto nº 7.641, de 12 de dezembro de 2011, “... considera-se Ordem Bancária de Transferências Voluntárias a minuta da ordem bancária de pagamento de despesa do convênio, termo de parceria ou contrato de repasse encaminhada virtualmente pelo SICONV ao Sistema Integrado de Administração Financeira - SIAFI, mediante autorização do Gestor Financeiro e do Ordenador de Despesa do convenente, ambos previamente cadastrados no SICONV, para posterior envio, pelo próprio SIAFI, à instituição bancária que efetuará o crédito na conta corrente do beneficiário final da despesa.”.
Assim, entende-se por OBTV o pagamento da despesa do convênio diretamente na conta corrente do beneficiário de forma virtual, o que garante a publicidade dos dados. A OBTV só é emitida se todas as etapas do convênio tiverem sido cumpridas pelas partes envolvidas no processo (concedentes, convenentes e fornecedores).
Após verificar/incluir/atualizar as abas Dados, Cumprimento do Objeto, Realização dos Objetivos, Relatórios, Termo Compromisso e Anexos, o usuário deverá também solicitar o resgate do saldo das aplicações junto a Instituição Bancária via sistema SICONV e verificar/atualizar o saldo remanescente.
No dia 30 de julho de 2012 será implantado no Siconv essa nova funcionalidade, você pode se preparar participando das palestras técnicas ou acessando o manual em www.convenios.gov.br, aba capacitação, arquivo  "Ordem Bancária de Transferência Voluntária - OBTV, apresentação do dia 21/06/2012".

Autora: Fernanda Lyra - Associada 01793 -  ferfblyra2@gmail.com

O Projeto Uma Terra e Duas Águas


O Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) é um projeto de Convivência com o Semi-Árido, que pretende assegurar à população rural o acesso à terra e à água, tanto para consumo da família e dos animais, como para produção de alimentos, ensinando-se a cuidar da terra de maneira sustentável. 
O maior número de estabelecimentos agrícolas familiares do país concentra-se no Semi-Árido brasileiro. A ocorrência de anos sucessivos de seca resulta no agravamento da fragilidade dos sistemas agrícolas familiares, que são abruptamente desestruturados pelo esgotamento das condições biofísicas responsáveis pela manutenção de suas capacidades produtivas. As migrações maciças para outras regiões têm sido a saída para a sobrevivência de grandes contingentes populacionais.
Assim, alimentar com dignidade essa população e de outras regiões do país continua sendo um grande desafio para os governantes em diferentes níveis.
A implementação do P1+2 não será possível sem uma nova visão, baseada na Convivência com o Semi-Árido. Pode-se descrever esta visão, adaptando um texto do 2º Fórum Mundial da Água, em Haia, 2000 (Fórum Mundial da Água, 2000): A Visão da Água para Alimentos e Desenvolvimento Rural, que descreve a vida de comunidades rurais para o ano 2025:
No coração da nossa visão de água para produção de alimentos e desenvolvimento rural é um mundo de um povo saudável, com nutrição adequada e meio de vida seguro.

Projetos de Sobrevivência no Semiárido Nordestino


Amig@s visitantes do Blog Elaborar Projetos, em menos de um mês de existência  já tivemos mais de mil consultas nas informações postadas, agradecemos a credibilidade e solicitamos sua participação enviando notícias sobre projetos interessantes.
O objetivo deste blog é ajudar militantes e profissionais interessados em planejar e executar projetos de forma eficiente e eficaz, assim como buscar soluções para problemáticas sócias, por meio do debate de idéias que sejam ambientalmente sustentáveis, respeitando os direitos humanos e a pratica da sócia-economia solidária. Devido a grave situação da falta de chuvas no Nordeste brasileiro iremos abordar e divulgar ações de projetos que visem à sobrevivência no semiárido Nordestino.  
Aumentou para 1.134 o número de municípios do semiárido brasileiro onde foi declarada situação de emergência por causa da estiagem. Na comparação com balanço divulgado na primeira quinzena de junho, 121 localidades passaram a integrar a lista da Secretaria Nacional de Defesa Civil.
O problema é grave, porém pequenas ações como do PROJETO-Educação para sobrevivência no Semiárido da ESCOLA MUNICIPAL DEUSDETE CECILIO DE ARAÚJO, nos possibilita iniciar uma reflexão que poderá ir além das cercas que protegem os poucos açude que ainda há água potável nas cidades castigadas pela seca.
No Ceará há investimentos de bilhões para incentivos da economia mercantilistas que estimula o êxodo rural, por meio da execução de uma política arquitetada na contra mão dos interesses das famílias que sofrem com as secas e que estão na pose de coronéis que ainda mantém seu poder econômico e político no Nordeste brasileiro.  A educação tem que ser a primeira ação para qualquer solução dos problemas sociais e climáticos causado pelo homem, entender o bioma Nordestino, dominar tecnologias limpas que possibilite a sobre vivencia do homem no campo é uma desafio para todos, porém é necessário inverter a lógica das políticas publicas praticada atualmente.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Fundação Berghof financia projetos inovadores de resolução de conflitos usando ferramentas virtuais


Novo edital de financiamento de projetos lançado pela Fundação Berghof, uma instituição independente alemã, apoia iniciativas de resolução de conflitos que busquem a paz permanente e que explorem o papel de plataformas baseadas na internet e mídias sociais como um catalisado para a transformação.
As propostas podem ser enviadas até 7 de julho e o limite máximo a ser solicitado é de 30 mil euros, cerca de 70 mil reais, para projetos com duração máxima de até dois anos.
Mais informações sobre essa oportunidade, e o modelo para envio de propostas, podem ser encontradas diretamente na página http://www.berghof-foundation.org/en/expertise/grants-awards-scholarships/#calls-for-tenders.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Prêmio de InoPrêmio de Inovação Intercultural recebe inscriçõesvação





Aliança de Civilizações da Organização das Nações Unidas (UNAOC) e o Grupo BMW estão recebendo inscrições para o Prêmio de Inovação Intercultural, que reconhece projetos inovadores e sustentáveis que reforcem o diálogo e a cooperação dentre indivíduos de distintas origens culturais em todo o mundo e utilizem-se de métodos criativos.
São estimuladas a se candidatar organizações da sociedade civil que sejam ativas na área de migração e integração; na conscientização intercultural; na educação para a cidadania intercultural; no papel de grupos específicos (religiosos, mulheres, juventude, imprensa) na promoção do entendimento intercultural, e que tenham um histórico de gestão de projetos culturais e querem ampliar sua atividade.
Serão premiadas até 10 organizações, sendo que as cinco primeiras receberão por um ano consultoria de gestão da UNAOC e do Grupo BMW. O prêmio principal é de 50 mil dólares (aproximadamente 100 mil reais).
Candidaturas ao Prêmio devem ser feitas em inglês até o dia 10 de outubro. Mais informações na página http://interculturalinnovation.org/.
Fonte: ABCR

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Inscrições para o Concurso de Monografias vão até 30 de julho


Prêmio Casa de Rui Barbosa 2012

Inscrições para o Concurso de Monografias vão até 30 de julho
A Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), está promovendo o Concurso de Monografias Prêmio Casa de Rui Barbosa 2012. A temática é de livre escolha do candidato, devendo ser desenvolvida a partir da utilização dos acervos bibliográficos e arquivísticos da Fundação. O aviso relacionado ao Prêmio foi publicado no Diário Oficial da União de 3 de maio (Seção 3, página 12).
Os autores dos trabalhos vencedores receberão prêmios no valor de R$ 9 mil e R$ 6 mil, para primeiro e segundo lugares, respectivamente. Poderão ser indicadas pela comissão julgadora até três menções honrosas, agraciadas exclusivamente com o título de destaque, indicação para publicação e kits com livros da Fundação.

Projeto Agência Jovem de Notícia

Pessoal,
Tenho o prazer de postar o link do blog de uns dos projetos que acompanhei na sua elaboração e  execução  que vale apenas conhecer: (http://www.nomarcozero.blogspot.com.br/), o Agencia Jovem de Noticia é um projeto elaborado pela Coordenadoria Especial de Políticas públicas de Juventude em parceria com a ONG Comunicação e Cultura, que tem como objetivos: Formação técnicas de jovens comunicadores populares, a Agência Jovem de Notícias Culturais tem o objetivo de incentivar a participação dos jovens fortalezenses, com idade entre 15 e 29 anos, em processos e espaços de comunicação popular, criando condições de identidade, compromisso e competências técnicas para que o grupo de jovens formados através do projeto possa participar da futura iniciativa de comunicação popular em Fortaleza.

Secultfor abre inscrições para estágio em Jornalismo




A Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor) informa que estão abertas as inscrições para vaga de estágio em Comunicação/Jornalismo. Interessados em participar da seleção podem se inscrever até o dia 15 de junho, de 9h às 12h e de 14h às 19h, na sede da Secultfor, no setor de editais. Para participar o candidato deverá ter cursado no mínimo o 4º semestre e no máximo o 7º semestre ou ter 80 créditos, ter rendimento das disciplinas igual ou superior a 6,0, não possuir mais que duas reprovações, seja por nota ou por falta e ter disponibilidade para estagiar em um dos turnos ofertados: manhã ou tarde. 

A seleção será feita em três fases. A primeira de análise de currículo (escolar e vitae), a segunda de redação, a ser realizada no dia 19 de junho, e a terceira uma entrevista, a ser realizada no dia 21 de junho. Os resultados serão divulgados até o dia 27 de junho, no site da Secultfor. 

 
:: SERVIÇO
Inscrições abertas para estágio em Jornalismo 
Vagas: 1 (uma)
Prazo para inscrição: até o dia 15 de junho
A Secultfor localiza-se na Rua Pereira Filgueiras, nº 4, Centro 
 

Edital seleciona propostas para recuperação de imóveis privados


12/06/2012
As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de julho 

casarao03.jpg
A Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor), informa que estão abertas as inscrições para o Edital de Seleção de Propostas para a Recuperação de Imóveis Privados no Centro Histórico de Fortaleza. A iniciativa é uma promoção de Ministério da Cultura, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em convênio com a Prefeitura de Fortaleza e Banco do Nordeste do Brasil (BNB). O edital tem como objetivo obter financiamento para a recuperação de imóveis privados visando à preservação do patrimônio cultural.
Podem receber financiamento imóveis privados de propriedade ou em uso de pessoas físicas ou jurídicas. O edital estará aberto até o dia 2 de julho, de 8h às 12h, data limite para entrega de propostas.  As propostas devem ser entregues na sede da Secultfor, localizada na Rua Pereira Filgueiras, nº 4, Centro, na sala da Coordenação de Patrimônio Histórico Cultural (CPHC). A abertura das propostas será realizada em sessão pública, às 10h, no dia 6 de julho, na sede da Secultfor.

As propostas passarão por um processo de seleção e estarão sujeitas à disponibilidade dos recursos alocados pelo Iphan e pelo município, este último a título de contrapartida financeira, para ação do financiamento para recuperação dos imóveis privados. O resultado do processo de seleção será afixado no mural de publicação da Prefeitura e publicado no Diário Oficial do Município.

:: SERVIÇO
Edital de Seleção de Propostas para a Recuperação de Imóveis Privados em área de Centro Histórico 
Disponível na sede da Secultfor (Rua Pereira Filgueira, nº 4 - Centro) e na sede do Iphan-CE (Rua Liberato Barroso, 525, Centro - Praça José de Alencar)
Período: até 02 de julho 
Horário: 8h às 12h.

PLANO/PROGRAMA/PROJETO



Há certa discordância, tanto nos projetos que analisamos, quanto nas referencias de alguns autores, em relação ao significado dos termos dos programas, planos e projeto.
Numa simples pesquisa sobre o significado da palavra, no dicionário Aurélio Buarque de Holanda, encontramos:
v  Plano: “Conjunto de métodos e medida  para execução de um empreendimento”.
v  Programa: “Exposição sumária dos objetivos de um indivíduo, partido político, etc.”
v  Projeto: “Plano Interno”.
Apesar de não ser este o nosso objetivo de estudo, acreditamos que esclarecer que existem estas diferenças, ainda que superficialmente, poderá auxiliar na compreensão da nossa visão de projeto.
Desta forma, estaremos trabalhando nos seguintes conceitos:
v  Plano – Planejamento global inclui grandes orientações: missão, objetivos gerais, estratégias gerenciadoras e políticas institucionais, constituindo em um planejamento de longo prazo.
v  Programa – É um planejamento um pouco mais específico, que inclui objetivo e metas concretas, estratégias e políticas de programas abrangência e responsabilidades, Podendo ser um planejamento para médio prazo ou parte de um plano mais amplo.
v  Projeto – É um empreendimento claramente planejado e delimitado pelos seus objetivos, suas atividades, sua abrangência temporal e financeira, seus beneficiários diretos e indiretos. Constitui o nível mais específico do planejamento. o projeto, apesar de considerar os mesmos elementos de um programa, possui um nível bem maior de detalhamento. E o planejamento para curto prazo.
É um empreendimento claramente planejado e delimitado pelos seus objetivos, suas atividades, sua abrangência temporal e financeira, seus beneficiários diretos e indiretos. Constitui o  nível mais específicos do planejamento . O projeto apesar de considerar o mesmo elemento de um programa, possui um nível bem maior de detalhamento. E o planejamento  para curto prazo.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Juventude: Tempo Presente ou Tempo Futuro?



Juventude: Tempo Presente ou Tempo Futuro?

Autor:GIFE
Editora:GIFE
Edição:1ª Edição/ 2007
ISBN:9788588462120
Páginas:190
Juventude_tempo presente ou tempo futuro.pdf 

Esta publicação é uma iniciativa do GIFE (Grupo de Institutos, Fundações e Empresas), Instituto Unibanco e Fundação Avina, e teve como objetivo dar subsídio para alimentar as discussões que, pelo Brasil afora, antecederam a Conferência Nacional de Juventude, em 2008.

O ponto de partida é a análise de dois documentos recentes, a saber: Política Nacional de Juventude: Diretrizes e Perspectivas, produzido pelo Conjuve (Conselho Nacional de Juventude), e Relatório de Desenvolvimento Mundial 2007: o Desenvolvimento e a Próxima Geração, assinado pelo Banco Mundial.

Coloca-se aqui à disposição do debate público uma análise comparativa dos dois documentos – elaborada por meio da consultoria de Mary Garcia Castro, Miriam Abramovay e Alessandro de Leon – e, também, as contribuições dos participantes do Seminário Juventude: Tempo Presente ou Tempo Futuro? Dilemas em Propostas de Políticas de Juventude. Ocorrido em 1.° de agosto de 2007, em Brasília, esse seminário contou com o apoio de vários parceiros governamentais e não-governamentais e ainda com uma diversificada participação de jovens e de representantes de instituições que trabalham com jovens.

Caso tenha interesse em adquirir a publicação impressa, envie um e-mail para crpb@gife.org.br

Edital para financiamento de projetos de Direitos Humanos lançado pela União Europeia



O órgão da Comissão Europeia responsável pelo apoio a projetos de desenvolvimento e combate à pobreza no mundo,EuropeAid, publicou edital de título “Aumentando o respeito aos direitos humanos e liberdades fundamentais onde encontram-se mais em risco, e apoiando Defensores de Direitos Humanos”.
O edital apoiará, com recursos que variam de 300 mil a 1 milhão e meio de euros (setecentos mil a 3 milhões e quinhentos mil reais, aproximadamente), projetos com duração entre 18 e 36 meses e que almejem um dos três objetivos da chamada:
  • Contribuir para melhorar a situação relacionada a direitos humanos e liberdades fundamentais;
  • Proporcionar apoio e proteção a defensores de direitos humanos em países e regiões onde eles são mais perseguidos e sujeitos à repressão;
  • Lutar contra a censura cibernética e promover acesso livre à internet e comunicação digital segura.
O modelo de apresentação de proposta da União Europeia é restrito, o que significa que na primeira fase devem ser enviados apenas documentos de síntese (concept note), e os projetos aprovados serão convidados para enviar a proposta completa.
Nessa chamada, os projetos podem ser enviados em português, e o prazo para envio do documento de síntese é 20 de julho.
Informações completas sobre essa chamada, em inglês, espanhol e francês (não há versões em português) encontram-se no site:

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Segundo edital da União Europeia financia projetos contra a impunidade


EuropeAid, órgão da Comissão Europeia que apoia projetos de desenvolvimento no mundo, lançou edital com o título “Lutando contra a Impunidade” para apoiar financeiramente projetos em duas áreas distintas:
  • Ações da sociedade civil contra a tortura e outros tratamentos e punições cruéis, desumanas e degradantes
  • Ações da sociedade civil promovendo o funcionamento eficaz da Corte Penal Internacional e do sistema promovido pelo Estatuto de Roma.
O edital apoiará, com recursos que variam de 500 mil a 1 milhão e meio de euros (1 milhão e duzentos mil a 3 milhões e quinhentos mil reais, aproximadamente), projetos com duração entre 24 e 36 meses e que prevejam, obrigatoriamente, atividades em dois países que não sejam parte da União Europeia.
O modelo de apresentação de proposta da União Europeia é restrito, o que significa que na primeira fase devem ser enviados apenas documentos de síntese (concept note), e os projetos aprovados serão convidados para enviar a proposta completa.
Nessa chamada, os projetos podem ser enviados em português, e o prazo para envio do documento de síntese é 20 de julho.
Informações completas sobre essa chamada, em inglês, espanhol e francês (não há versões em português) encontram-se no site:


Financiamento para Estudos de Impacto




Iniciativa Internacional para a Avaliação de Impacto (3ie) anunciou uma chamada para receber propostas para financiar avaliações de impacto de intervenções sociais e econômicas em país classificados como de renda baixa ou média (como o Brasil).
A prioridade da chamada é para estudos que:
  • Sejam avaliações de intervenções de desenvolvimento de larga escala, e/ou que têm uma maior probabilidade de influenciar políticas públicas;
  • Claramente desenvolvam a proposta de mudança da intervenção e os pressupostos que determinam a proposta de mudança;
  • Usem métodos diversos para explorar os mecanismos  causais por trás das intervenções e dos resultados medidos;
  • Tenham uma clara e comprovada parceria com a entidade implementadora
  • Sejam produzidas por pesquisadores/avaliadores de um país em desenvolvimento ou por meio de parceria dentre pesquisadores/avaliadores de países em desenvolvimento e desenvolvidos.
A 3ie espera apoiar de 6 a 10 projetos e dispõe de um total de 4 milhões de dólares (8 milhões de reais) nessa chamada, não tendo definido um teto para o apoio financeiro.
O processo de escolha das propostas tem duas fases, sendo a primeira a apresentação de uma "manifestação de interesse" (EOI), de uma página, cujo prazo final para envio é 24 de junho. As manifestações escolhidas serão convidadas para apresentar uma proposta completa.
Mais informações sobre essa oportunidade podem ser encontradas, em inglês, na página http://www.3ieimpact.org/en/funding/open-window/.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Concursos Federais mais de 16.000 mil vagas


1- Receita Federal
Saiu autorização para 950 vagas. Até R$13.904

Foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta, dia 25 de maio, portaria do Ministério do Planejamento autorizando a realização de concurso público destinado ao provimento de 200 cargos de auditor-fiscal e de 750 de analista-tributário da Receita Federal. Ambos os cargos têm requisito de nível superior em qualquer área e proporcionam remuneração inicial de R$13.904 e R$8.300, respectivamente (incluindo o auxílio-alimentação de R$304).

O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrição será de até seis meses, ou seja, até novembro. No entanto, rotineiramente os órgãos federais costumam liberar o documento bem antes do limite estipulado nas portarias de autorizações do Ministério do Planejamento.

2-Ministério da Fazenda
Saiu autorização do concurso para 463 vagas de nível médio. R$2.690


Saiu a autorização do aguardado concurso do Ministério da Fazenda para o cargo de assistente técnico-administrativo, de nível médio, com remuneração inicial de R$2.690,02, incluindo auxílio-alimentação de R$304. Foram liberadas 463 vagas, com um prazo de seis meses para a publicação do edital.

Conforme consta no Portaria 207 do Ministério do Planejamento, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, dia 17, a seleção será destinada à substituição de terceirizados irregulares no Ministério da Fazenda e o preenchimento das vagas poderá ocorrer a partir do mês de outubro.


3-DNIT
911 vagas para quem cursou 2º grau. Até R$3.849 mensais

O concurso autorizado em maio para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) será uma das grandes oportunidades do ano para aqueles que possuem, no mínimo, o ensino médio completo e desejam ingressar no serviço público federal. Do total de 1.200 vagas que serão oferecidas, 911 são destinadas aos que possuem esse grau de escolaridade, e a remuneração inicial é de até R$3.849.

Das chances para o nível médio, 767 são para técnico de suporte em infraestrutura de transportes, com inicial de R$3.849,88. Há ainda 144 vagas para técnico administrativo, cuja remuneração inicial é de R$2.811,30. Aos graduados serão oferecidas 179 vagas de analista de infraestrutura de transportes (R$8.119,81) e 110 de analista administrativo (R$5.712,21), ambos com requisito de ensino superior completo, em área a ser definida.

A remuneração de todos os cargos inclui o auxílio-alimentação, de R$304, e a gratificação de desempenho. Os admitidos terão de cumprir carga de trabalho de 40 horas semanais e farão jus a estabilidade, característica do regime estatutário. Tanto no nível médio quanto no superior, dependendo da data prevista para as nomeações, poderão concorrer aqueles que estiverem próximos de concluir o curso exigido, já que a escolaridade só precisa ser comprovada no ato da posse.

A expectativa é que o edital do concurso seja divulgado no início do segundo semestre. Embora tenha prazo até novembro (seis meses a contar da autorização) para publicar o documento, o Dnit já informou que pretende fazê-lo no menor tempo possível. Nos próximos dias deverá ser formada a comissão do concurso, que ficará responsável por definir os detalhes da seleção, como a distribuição das vagas pelas regiões.
4-Correios

Os Correios, no momento, aguardam que o Ministério das Comunicações encaminhe ao Ministério do Planejamento a solicitação de abertura de 13.727 novas vagas. Caso sejam aprovadas, elas serão preenchidas, em sua maioria (de nove a dez mil vagas), por meio de um novo concurso, previsto para ocorrer ainda este ano. As demais (de três a quatro mil) serão para convocação dos aprovados na última seleção, realizada em 2011.

A Assessoria de Imprensa dos Correios já informou que somente as localidades e cargos que não tiverem cadastro disponível serão contemplados na seleção. Porém, ainda não há uma definição de onde e em quais carreiras a necessidade é maior. As oportunidades deverão ser abertas em todas as áreas da empresa, sendo a maioria destinada aos cargos de nível médio (carteiro, operador de triagem e transbordo e atendente comercial). Para essas carreiras, os salários iniciais são de R$942,75.

Já para os cargos de nível médio/técnico (técnico de operação e de atendimento e venda), os ganhos são de R$1.677,13, enquanto que para o superior (com especialidades em diversas áreas), os vencimentos são de R$3.512,22. Com o acréscimo de R$550 de vale-alimentação e R$140 de cesta básica, as remunerações passam a ser de R$1.632,75 e R$2.367,13, respectivamente. Os Correios ainda oferecem outro benefícios, como, vale-transporte, plano de saúde, plano medicamente, auxílio creche, entre outros.

5-IBAMA
Confirmados concursos com 408 vagas. 2º e 3º graus

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) quer preencher 408 vagas, através de dois concursos públicos, já autorizados pelo Ministério do Planejamento. São 300 oportunidades para técnico administrativo, de nível médio, e 108 para analista ambiental, de nível superior. A seleção de nível médio, inédita na história do órgão, tem edital previsto para ser divulgado na primeira quinzena de junho, segundo informou o coordenador de Gestão de Desempenho dos Recursos Humanos, Albert de Jager.

Os aprovados serão lotados em todos os estados, além do Distrito Federal. Porém, ainda não foram definidas a quantidade de vagas por cada região e a banca organizadora. No entanto, o diretor de Planejamento, Administração e Logística, Edmundo Soares do Nascimento Filho, declarou que o Cespe/UnB organizará o concurso. O técnico administrativo tem como remuneração inicial R$2.580,72 (R$1.489,52 de salário-base, R$787,20 de gratificação e R$304 de auxílio-alimentação).

Já o edital do concurso para analista ambiental deverá ser publicado até o dia 30 de outubro. Albert disse que o grupo de trabalho ainda será formado para definir o regulamento da seleção. Segundo ele, as áreas de atuação da carreira deverão ser distintas das que foram contempladas no último concurso, realizado em 2008. O vencimento inicial do analista ambiental é de R$5.441,24, sendo R$3.375,64 de salário, R$1.761,60 de gratificação mensal por desempenho e R$304 de auxílio-alimentação.

Em ambos os concursos, os candidatos serão avaliados por meio de provas objetiva e discursiva, e os aprovados cumprirão carga de trabalho de 40 horas semanais. A contratação será pelo regime estatutário, com garantia de estabilidade.    

Fundação Grupo Boticário: editais com foco ambiental


Os editais da Fundação Grupo Boticário têm por objetivo patrocinar projetos que contribuam efetivamente para a conservação da natureza no Brasil, sendo destinados somente a pessoas jurídicas sem fins lucrativos. As inscrições para o segundo semestre vão até 31 de agosto.
 
O Edital de Apoio a Projetos, vigente desde o início dos anos 90, é direcionado a todas as regiões do Brasil e possui as seguintes linhas temáticas: 
 
•    Ações e pesquisa para a conservação de espécies e comunidades silvestres em ecossistemas naturais;
•    Ações para implementação de políticas voltadas à conservação de ecossistemas naturais;
•    Ações para a restauração de ecossistemas naturais;
•    Ações para prevenção ou controle de espécies invasoras;
•    Estudos para criação ou manejo de unidades de conservação; e,
•    Pesquisa sobre vulnerabilidade, impacto e adaptação de espécies e ecossistemas às mudanças climáticas.
 
Já o Edital Bio&Clima-Lagamar, lançado em 2011, está direcionado ao apoio a pesquisas que tratem do impacto das mudanças climáticas sobre espécies e ecossistemas na região do Lagamar (litoral sul de São Paulo e litoral do Paraná) e possui as seguintes linhas temáticas:
 
•    Impacto das mudanças climáticas em espécies e ecossistemas;
•    Monitoramento de longo prazo de variáveis bióticas e abióticas;
•    Serviços ecossistêmicos e os impactos das mudanças climáticas; e,
•    Previsão de cenários climáticos e seus impactos sobre a biota.
 
Mais informações e inscrições no site http://migre.me/9k4t1.
http://www.fundacaogrupoboticario.org.br/PT-BR/Paginas/o-que-fazemos/editais/defau

Itaú Cultural abre inscrições para o Experiência


Incentivar o pensamento sobre arte e o fazer artístico. Este é o objetivo do projeto Experiência, promovido pelo Itaú Cultural. Alunos matriculados em cursos de graduação de ensino superior de quaisquer cursos e períodos – desde que tenham produção em artes visuais – podem participar desta terceira edição coordenada pela pesquisadora e crítica de arte Paula Braga. As inscrições abrem no dia 4 de junho e encerram em 13 de julho. 
 A divulgação dos selecionados, em um total de até 15, está programada para 31 de julho. O programa tem como foco principal abordar aspectos do fazer artístico, propondo questões relacionadas à atuação do artista no mundo de hoje. 

Por um período de cinco meses, eles participarão de encontros periódicos com Paula Braga para debates teóricos quando acontecerá leitura de portfólios, avaliação dos trabalhos e discussão sobre produção artística contemporânea, práticas possíveis, entre outros temas. Esse tipo de acompanhamento também será realizado por meio de conversas em grupo e individuais com o artista Albano Afonso e a crítica e curadora Ana Maria Maia.

Estão previstas visitas técnicas a ateliês de artistas, instituições de arte e espaços em que se praticam arte e educação.
 Mesas de debates abertas ao público também são novidade este ano. As palestras, que em 2011 eram restritas ao grupo de selecionados, estarão abertas a participação do público em geral - num total de quatro encontros. As discussões giram em torno de temas pertinentes a formação de jovens artistas no Brasil, como mercado de arte e residências artísticas, entre outras.

Todos esses encontros que integram o projeto Experiência se propõem a complementar a formação dos jovens, incentivando o diálogo e mostrando as diversas possibilidades de atuação – não só a produção artística, mas também arte-educação, mercado entre tantas outras áreas.
 A ficha de inscrição está disponível no site –www.itaucultural.org.br/experiencia – e deve ser enviada pelo correio ou entregue pessoalmente no Itaú Cultural com carta de interesse, currículo, comprovante de matrícula da universidade e portfólio com imagens impressas, em mídia digital ou vídeos em DVD.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Métodos de Avaliação


AVALIAÇÃO DE PROCESSO OU PROCESSUAL

Esta modalidade de avaliação refere-se à forma como o projeto se desenvolve e à eficiência dos métodos e procedimentos empregados, de modo a fazer mais com menos. A avaliação de processo ou processual identifica e mensura, portanto, os aspectos ligados ao como fazer, tais como número e qualidade dos materiais didáticos utilizados, número de treinandos, número de horas/aula, freqüência, etc.

Para cada atividade principal, identifique os indicadores quantitativos e qualitativos de progresso do projeto e, ainda, os meios de verificação das informações, ou seja: onde, quando e como as informações serão coletadas e analisadas. 

Exemplo:
Atividade
Indicadores de Progresso
Meios de Verificação
Realizar 10 aulas sobre
Temas específicos, como parte da capacitação de 25 agentes de saúde
- No. efetivo de aulas realizadas
- Nível de interesse demonstrado pelos participantes
- Desempenho dos participantes nas avaliações
- Interesse em temas extra-classe
- Índice de freqüência
- Quantidade e qualidade dos materiais didáticos utilizados
- Desempenho dos  professores
- Diário de aula
- Relatório de avaliação dos
professores/capacitadores
- Testes de verificação
- Entrevistas pessoais
- Lista de freqüência
- Revisão dos materiais por
especialistas convidados
- Avaliação dos professores
por especialistas convidados


AVALIAÇÃO DE RESULTADOS

Esta modalidade refere-se à eficácia dos métodos e procedimentos utilizados para a consecução dos objetivos e metas do projeto. Denota as transformações sociais geradas pelas atividades, sempre relacionadas aos objetivos do projeto. Para cada objetivo específico enunciado, identifique os indicadores quantitativos e qualitativos dos resultados esperados, assim como os meios de verificação.

Exemplo:

Objetivo Específico
Indicadores de Resultados
Meios de Verificação
Capacitar e treinar
25 agentes de
saúde, habilitandoos
a ingressar no
mercado de
trabalho e prestar
serviços voluntários
em suas
comunidades
Número de participantes formados como agentes, ao final do curso
- Nível desempenho dos
participantes
- Aumento no interesse das famílias pelos temas abordados no curso
- No. de Parcerias ou convênios firmados com universidades ou
agências de emprego
- Número de participantes formados inseridos no mercado de trabalho
Relatório final de atividades
Teste final de aferição dos
conhecimentos
Entrevistas pessoais com
famílias da comunidade
Relatório de atividades da
ONG e cópias dos termos
de parceria ou convênios
Pesquisa de follow-up junto
aos formados e às
empresas da comunidade




AVALIAÇÃO DE IMPACTO SOCIAL

Esta modalidade de avaliação refere-se à permanência ou sustentabilidade no tempo das transformações decorrentes das ações implementadas, ou seja, à sua efetividade.
O impacto social é medido pelas melhorias ocorridas na qualidade de vida e bem-estar dos públicos-alvo direto ou indireto, a médio e longo prazos. Para cada objetivo específico, identifique os indicadores quantitativos e qualitativos do impacto social previsto para o projeto, assim como os meios de verificação.

Exemplo:
Objetivo Específico
Objetivo Específico
Meios de Verificação
Capacitar e treinar 25
agentes de saúde, habilitandoos a ingressar no mercado de trabalho e
prestar serviços voluntários em suas comunidades                     
Número de participantes formados e inseridos no mercado de trabalho e
que continuam atuantes seis meses após o término do projeto
- Nível de desempenho dos agentes atuantes no mercado de trabalho
- Melhorias obtidas nos níveis de renda, educação e saúde dos agentes
formados e de suas famílias
- % de agentes formados que mantêm atividades sociais voluntárias
- % de agentes formados que estão prosseguindo nos estudos
- Pesquisa de follow-up junto aos agentes formados e às empresas empregadoras
- Entrevistas com colegas de trabalho e chefias imediatas
- Entrevistas pessoais com os agentes formados, suas famílias,
parentes ou vizinhos
- Entrevistas pessoais com os agentes e membros da
comunidade
- Entrevistas pessoais e com a direção das escolas citadas



Fonte: Roteiro de Elaboração de Projetos da PETROBRÁS.