quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Cartilha mostra como proteger crianças e adolescentes durante grandes eventos


A Coleção Grande Eventos, lançada pela Childhood Brasil, traz três cartilhas com informações de práticas preventivas contra abuso de crianças e adolescentes no setor de turismo e em situações de vulnerabilidade durante os grandes eventos, como em rodovias e no entorno de grandes obras de infraestrutura.
Segundo dados da organização, cerca de 7.511 mil denúncias (22% do total) registradas pelo Disque Direitos Humanos (Disque 100), no módulo Criança e Adolescente, de janeiro a abril de 2012, são relacionadas à violência.
"Com a chegada de grandes eventos no país, há um fluxo maior de pessoas e muitos trabalhadores são deslocados para longe das suas residências. Dessa forma, as crianças e adolescentes ficam mais vulneráveis a sofrer abusos sexuais", explica Rosana Junqueira, coordenadora de programas da instituição.
As cartilhas foram criadas com base em pesquisas realizadas sobre as consequências da Copa na África do Sul. "Além de apontar as oportunidades que os eventos esportivos trazem, damos orientações sobre como os profissionais de cada setor podem agir para evitar a exploração", conta Junqueira.
As cartilhas são em formato pocket e serão disponibilizadas por meio das empresas signatárias do Programa Na Mão Certa, que mobiliza empresas em prol da causa. "Já distribuímos mais de 1 milhão de cartilhas com 11 temas diferentes em seis anos de existência", diz.

Fonte: Folha de São Paulo

Iats abre inscrição para especialização em captação de recursos


O Iats (Instituto de Administração para o Terceiro Setor Luiz Carlos Merege) está com inscrições abertas para cursos com foco na profissionalização da gestão organizacional, com início em setembro.
Por meio da aliança feita com a The Fund Raising School (TFRS), da Universidade de Indiana (EUA), a programação deste ano traz novidades: serão realizadas duas especializações em captação de recursos para organizações do Terceiro Setor.
O aperfeiçoamento, que aborda princípios, técnicas e campanhas, tem metodologia teórica adaptada à realidade brasileira, apresentação de cases e exercícios práticos.
Quem optar pela especialização, além de todo conteúdo, terá a dupla certificação -do Iats e da TFRS- de especialista na área.
O instituto oferece ainda cursos de gestão e tecnologia de informação para a gestão integrada, ambos voltados para o Terceiro Setor.
Confira a programação completa no site

Projeto Generosidade seleciona candidatos; prêmios vão de R$ 40 mil a R$ 200 mil


O Projeto Generosidade, da Editora Globo, que tem como objetivo divulgar e incentivar projetos sociais nacionais, está com inscrições abertas até o dia 31 de outubro.
Os três primeiros colocados deste ano receberão, respectivamente, R$ 200 mil, R$ 80 mil e R$ 40 mil, para investir nas suas ações sociais.
Desde 2007, já foram publicadas 349 reportagens sobre as iniciativas em diversos títulos da editora e mais de 1.260 histórias no site.
Na última edição, a vencedora do prêmio foi a Adel (Agência de Desenvolvimento Econômico Local), liderada pelo empreendedor social Wagner Gomes, vencedor em 2010 do Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro e integrante da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais. Economista, ele combate o êxodo rural por meio do desenvolvimento econômico e social em comunidades rurais do Nordeste.
Também foram premiados o CEPFS (Centro de Educação Popular e Formação Social), em segundo lugar, liderado por José Dias, finalista do Prêmio Empreendedor Social 2011 e integrante da Rede Folha. Também economista, ele atua em prol da convivência sustentável com a realidade do semiárido a partir da promoção do associativismo, e a Associação Capão Cidadão, em terceiro.
Participam instituições cadastradas no site e também entidades pautadas pelas equipes de Redação das revistas da editora, noticiadas durante o ano de 2012.

Serão escolhidos dez finalistas para divulgação em meio impresso e posteriormente três organizações serão eleitas para receber as premiações.

Aliança Empreendedora premiará iniciativas comunitárias


O 2º Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário está com inscrições abertas até o dia 28 de setembro. O projeto da Aliança Empreendedora, fundadapor Rodrigo de Méllo Brito, integrante da Rede Folha de Empreendedorismo Social, busca identificar microempreendedores que contribuam com o desenvolvimento econômico e social da comunidade onde estão inseridos.
Dividido em cinco categorias -Empreendedor Individual, Mulher Empreendedora, Jovem Empreendedor, Grupo Empreendedor e Catador Empreendedor-, o prêmio concederá R$ 5.000 para cada ganhador. E oferecerá, também, capacitação para os que ficarem em segundo lugar. O patrocínio é do Instituto Walmart e do Programa Cata Ação.
Na edição anterior, foram mais de 150 inscrições de todo Brasil.
Para participar é preciso que a microempresa tenha faturamento anual de até R$ 240 mil.
A seleção será feita em duas etapas. No dia 22 de outubro, serão anunciados os vencedores.
Para mais informações, acesse o site.

Fies abre inscrições para ONGs interessadas em financiamento


Com intuito de colaborar para a manutenção de iniciativas socioambientais brasileiras, o Fies (Fundo Itaú Excelência Social) abre processo seletivo para instituições que desejam receber apoio técnico e financeiro. Serão selecionadas 12 organizações, que vão ganhar, cada, R$ 120 mil, num total de R$ 2,4 milhões. O prazo para se inscrever vai até o dia 31 de agosto.
Os contemplados terão ainda consultoria de profissionais do Fundo Itaú Social para as áreas técnicas e financeiras. Serão ministradas oficinas de gerenciamento de programas e atividades de capacitação.
A ONGs participantes devem trabalhar em ações relacionadas com educação infantil, ambiental ou mercado de trabalho e ter orçamento igual ou superior a R$ 120 mil. Para os projetos de educação, os beneficiados devem ter até cinco anos. Na área ambiental, os programas precisam ser desenvolvidos com jovens entre 6 a 17 anos. Para instituições que trabalhem com profissionalização, o público deve ter até 24 anos.
Mais de R$ 20 milhões foram destinados para 116 organizações durante oito anos de existência do Fies.

Para mais informações, acesse os sites www.itau.com.br/fies ewww.fundacaoitausocial.org.br

Competição de projetos para empregabilidade de jovens


Rede de Empregos Jovens, uma parceria das Nações Unidas, da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e do Banco Mundial, lançou uma competição mundial para reconhecer e premiar iniciativas de organizações da sociedade civil com projetos de empregabilidade de jovens.
O prêmio tem baixo valor, 800 dólares (cerca de 1.600 reais), mas o vencedor será escolhido via uma competição online, o que dará destaque às organizações participantes e aos primeiros lugares.
Para esta edição do prêmio o tema é "Olhando a Tecnologia" e a proposta é entender como a tecnologia pode ser efetivamente aplicada em um programa de empregabilidade de jovens.
A inscrição das organizações na competição pode ser feita até o dia 9 de novembro. Todas as informações estão, em inglês, na página http://www.yenmarketplace.org/news/competition-now-open.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

O que é a SOFII?


SOFII é um recurso rico para “fundraisers”, ou seja, para captadores de recursos de organizações sociais. A SOFII disponibiliza online um acervo do que existe de mais inovador em captação  por todo o mundo. O acervo engloba as áreas da profissão do captador e é disponibilizado sem nenhum custo. Em sua essência, a SOFII é um repositório de nossa história de captação e com a participação de captadores como você, estamos constantemente atualizando o site com novas iniciativas.  SOFII oferece recursos educativos para fundraisers (profissionais ou amadores), os quais também estimulam criatividade e inovação em nossa comunidade global.


 Por que Deus deveria ter todas as melhores idéias?
Uma explicação de 

Ken Burnett, 
fundador e administrador gestão, SOFII Fundação


Leia aqui como SOFII começou (em inglês).
Ideias inacreditáveis num só clique
SOFII é um recurso de alto padrão que apresenta captação e exibições de campanhas analisadas detalhadamente, inclusive com dados onde foram possíveis, escritos e entregues pela pessoa responsável pela iniciativa, como os próprios captadores.
Utilize o nosso buscador para achar exatamente o que você procura.  Você vai encontrá-lo na caixa amarela em cima, ao lado direito de nossa página inicial e também em nossa página de Halls e Showcases.
Participe do debate
Em nossas salas do leitor nós destacamos as melhores dicas, opiniões e análises relevantes feitas por captadores de todo mundo.  Nosso foco está na localização de material apropriado com a melhor redação num formato facilmente assimilado e armazenado em um lugar só – SOFII.
Cada exibição e artigo tem uma caixa de comentários para sua resposta. Fique a vontade para usar e se conectar com o captador autor ou expressar seus pensamentos para a comunidade de SOFII.  SOFII é feito para você! Gostaríamos de ouvir notícias suas. Por gentileza, como SOFII promove discurso livre e de escolas de pensamento diversas, nós não publicamos comentários inadequados ou que forem ofensivos.
Cadastre-se em SOFII
Receba nossas atualizações de SOFII por e-mail. São repletas de informações úteis divulgando o que é novidade no SOFII e destacando temas que compõe o site. Invista alguns minutos para se cadastrar e mandar seus dados de contato para Carolina e para garantir que você não fique fora dos grandes acontecimentos do mundo da captação.
Atualmente, você não precisa de um nome de usuário nem uma senha para acessar o SOFII, porém em algumas semanas faremos seu cadastramento obrigatoriamente. Por favor, cadastre seus dados quando for solicitado.
Deixe sua marca em SOFII
SOFII foi criado por captadores para captadores.  É o programa máster oferecido pela SOFII Foundation, uma entidade sem fins lucrativos registrada no Reino Unido. Para oferecer aos captadores este serviço indispensável, SOFII deve ser alimentado por conteúdo e apoiado por contribuições.  Aqui você pode encaminhar sua doação para SOFII ou nos alimentar com suas histórias através deste link.
Esperamos que você divirta-se garimpando os tesouros no acervo de SOFII e encontre seus momentos de inspiração também.
FONTE: Site da SOFII.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Projeto Generosidade tem inscrições abertas


O prazo de inscrições para a sexta edição do Projeto Generosidade, iniciativa da Editora Globo que visa reconhecer e  incentivar projetos sociais em todo o Brasil, vai até o dia 31  de outubro. Os três primeiros colocados deste ano receberão, respectivamente, R$ 200 mil, R$ 80 mil e R$ 40 mil, para ser integralmente investido na ação social.
O Projeto Generosidade reúne todas as revistas e sites da Editora Globo em torno de uma causa pioneira na mídia brasileira: revelar e repercutir ações e exemplos de gente que faz e promove o bem no Brasil.
Nas cinco edições anteriores, o Projeto Generosidade rendeu a publicação de 349 reportagens nas revistas e sites da editora e 1.260 histórias no site do projeto.
A coordenadora do projeto, Bizuka Corrêa, afirma se tratar de uma ideia ambiciosa. “São iniciativas generosas e corajosas, gestos que devem inspirar mais gente a fazer o bem em nosso país. O objetivo não é só premiar, mas dar visibilidade a ações que não seriam conhecidas de outra maneira. O intuito é inspirar as pessoas a agirem em causas sociais”, destaca.
As instituições interessadas em participar do projeto devem acessar o sitewww.projetogenerosidade.com.br, preencher uma ficha no site e enviar um breve relato de até 5.000 caracteres descrevendo as atividades da organização. Também participam entidades descobertas pelas equipes de redação das revistas da editora, que ganharam reportagem nas publicações durante o ano de 2012 .
Este ano o projeto conta com três apoiadores: Bradesco, Chevrolet e O Boticário. A cerimônia de entrega das melhores iniciativas acontece em março de 2013.

Natura Campus 2012 abre nova chamada

Estão abertas as inscrições para os editais da Chamada de Projetos Natura Campus 2012. Organizados pela Natura, o objetivo é colaborar com pesquisa científica, tecnológica e de inovação que constituam oportunidades de inovação transformadora e formem redes de colaboração para a execução em parceria com tais entidades.
O edital Ciência, Tecnologia e Inovação compreende ciências clássicas e avançadas em pele e cabelo, tecnologias sustentáveis, ciências do bem-estar e relações e sentidos, design e experiências. Já o edital Amazônia trabalha as áreas cultura e sociedade, conservação e biodiversidade, florestas e agricultura e design de produtos e processos.

Para submeter o projeto, o pesquisador deve acessar o portal Natura Campus, clicar no link correspondente à Chamada de Projetos Natura Campus 2012, preencher todos os campos do formulário de inscrição. Durante o período de submissão dos projetos, os interessados participarão de fóruns de discussão, terão acesso a conteúdos sobre empreendedorismo e inovação para aplicar esses conhecimentos aos seus projetos.

O período de inscrições vai até 22 de outubro de 2012. A etapa final será desenvolvida em dezembro e os projetos selecionados serão divulgados em janeiro de 2013.Mais informações e inscrições  emwww.naturacampus.com.br. 

Financiamento para projetos de liberdade na internet


A instituição septugenária Freedom House está recebendo propostas enviadas por organizações da sociedade civil para financiar projetos que promovam, protejam e defendam a liberdade de internet em países no mundo. Quatro propostas serão escolhidas para participar da final em Baku, no Azerbaidjão, em novembro deste ano.
O financiamento será de até quinze mil dólares para as duas propostas vencedoras escolhidas em Baku, para projetos com até 8 meses de duração.
O prazo para envio dos projetos, em inglês, se encerra dia 1 de setembro, e a página na internet com todas as informações é http://www.internetfreedomfh.strutta.com/#box-requirements.

Financiamento da ONU para projetos indígenas

O Fórum Permanente para Assuntos Indígenas (UNPFII) da Organização das Nações Unidas (ONU) publicou novo edital do seu Fundo para Pequenos Financiamentos para apoiar organizações indígenas com recursos de 10 mil dólares (cerca de vinte mil reais) e projetos de até um ano de duração. Será dada prioridade a projetos nas áreas de saúde e educação e que se relacionem com a Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas. O prazo para envio das propostas é dia 01 de outubro, e elas podem ser escritas em inglês, francês, russo ou espanhol. As orientações para envio das propostas também estão em um desses quatro idiomas. Cada organização pode apresentar apenas um projeto. Todas as informações sobre essa oportunidade, inclusive os formulários para envio das proposta, estão nesta página http://social.un.org/index/IndigenousPeoples/TrustFund/2013.aspx.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Petrobrás lança editais para cultura; ONGs podem enviar projetos


A Petrobrás lançou uma seleção pública de apoio financeiro a projetos culturais, e algumas das modalidades permitem o envio de propostas por organizações da sociedade civil.
Os editais da linha de "Preservação e Memória" - Apoio a museus, arquivos e bibliotecasMemória das Artes; e Patrimônio Imaterial - possibilitam que entidades sem fins lucrativos enviem propostas dentro do escopo dos regulamentos apresentados.
O valor máximo do financiamento varia de 400 mil a 700 mil reais, dependendo do edital, para projetos com duração de até dois anos.
Todas as informações sobre essa oportunidade da empresa podem ser encontradas diretamente na página da Petrobrás, no link http://ppc.petrobras.com.br/regulamentos/.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Editais da Funarte terão R$ 8 milhões para projetos de quatro áreas


Rio de Janeiro – Editais da Fundação Nacional de Artes (Funarte), com fechamento entre hoje (20) e outubro, vão destinar R$ 8,1 milhões para as áreas de circo, música, artes visuais e cultura em rede. A participação é livre para cidadãos que tenham trabalhos nas respectivas áreas e não tenham vínculo com o Ministério da Cultura (MinC), ao qual está vinculada a fundação.
Com encerramento hoje, a Bolsa Funarte para Formação em Artes Circenses 2012 oferece 30 bolsas, no valor de R$ 20 mil cada, a estudantes, que participariam de curso, de outubro de 2012 a outubro de 2013, na Escola Nacional de Circo, no Rio de Janeiro. As bolsas são regionalizadas e virão do orçamento da própria instituição. Serão seis bolsas para cada região do país. Os alunos deverão ter entre 18 e 25 anos, sendo a data de referência 8 de outubro de 2012.
As demais bolsas foram publicadas na última quinta-feira (16), quando foram lançados três editais, e sexta-feira (17), quando se lançou o último, e terão inscrições abertas até os dias 1º e 3 de agosto, respectivamente.
Para a área de música, foi aberta a Bolsa de Aperfeiçoamento Técnico e Artístico em Música. Serão 16 vagas, com valores e durações variados, abrangendo períodos de três a seis meses ou de seis meses a um ano, para o Brasil e o exterior. Os valores vão de R$ 16 mil a R$ 65 mil. O objetivo é apoiar atividades de aperfeiçoamento de músicos e técnicos, com idades entre 18 e 35 anos, “visando à excelência artística e técnica”, segundo a Funarte. Os recursos do programa, somando R$ 1,4 milhão, são oriundos do Fundo Nacional de Cultura (FNC).
Os dois editais da área de artes visuais são do Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais – 9ª Edição, e da Bolsa Funarte de Estímulo à Produção em Artes Visuais, e contarão com recursos do FNC. O programa se destina à reflexão e debate sobre o campo, à circulação dos profissionais da área pelo país e à formação de público, em projetos de intercâmbio interregionais. Serão 30 bolsas, com premiação de R$ 100 mil para cada, abrangendo de pesquisas em linguagens artísticas a eventos de reflexão.
Já a Bolsa Funarte em Artes Visuais se destina diretamente aos artistas e profissionais da área, como curadores e museólogos, e distribuirá dez bolsas de R$ 40 mil, para artistas, e cinco bolsas, de igual valor, para a área de crítica.
O quinto edital, a Bolsa Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura 2012, terá um total de R$ 2,5 milhão em bolsas. O objetivo é reforçar a iniciativa dos pontos de Cultura, parcerias do MinC com entidades da sociedade civil e governos locais através do Programa Cultura Viva.
Serão dez bolsas destinadas à continuidade de projetos que participaram de edições anteriores da bolsa e outras 40 distribuídas pelo país, para projetos iniciantes, a maior parte para o Sudeste, à qual se destinam 12 projetos.

Guilherme Jeronymo
Repórter da Agência Brasil

Americano de apenas 15 anos cria exame de câncer rápido e barato


O estudante americano Jack Andraka, 15 anos, promete revolucionar os exames que detectam alguns tipos de câncer. Ele criou um método extremamente barato para detectar câncer pancreático, de ovário e de pulmão, nos estágios iniciais, onde a tava de sobrevivência é superior a 50%.
O teste criado por Jack, comparado ao padrão, é 168 vezes mais rápido, mais de 26 mil vezes menos caro e mais de 400 vezes mais sensível. Além de durar apenas cinco minutos para ter o resultado, o teste poderia ser usado em qualquer consultório do mundo e custaria apenas R$ 3,14.
O estudante disse que o que o motivou a fazer pesquisas relacionadas ao câncer foi o histórico da doença na família. Ele agora realiza seus experimentos na conceituada Johns Hopkins University, na cidade de Baltimore, nos EUA.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Rede social alternativa visa fortalecer mídia popular na América Latina


O Radiotube, uma rede social colaborativa em software livre, lançou sua versão em espanhol. A iniciativa da organização Criar Brasil nasce de uma parceria com a Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc).
Durante evento realizado Rio de Janeiro, Arthur William, representante nacional da Amarc, ressaltou que os meios de comunicação alternativa e comunitária precisam “ser donas das suas próprias plataformas de distribuição e armazenamento” para uma maior independência na internet.
Além disso, William disse que ferramentas como o Radiotube fazem com que produções de mídia e arte livres, ou seja, que não cobram direitos autorais e não visam o lucro, sejam socializadas. Por outro lado, pondera que o país necessita de políticas públicas para a universalização da internet banda larga.
Paula Castello, à frente do programa de comunicação da Amarc na América Latina e Caribe, valorizou a ideia do Radiotube em compartilhar e formar redes de intercâmbio de conteúdos, valores defendidos pela Amarc e pelos que lutam pelo direito humano à comunicação.
Diante das dificuldades econômicas e políticas das rádios comunitárias em toda a América Latina, Paula afirmou que a ferramenta contribuirá com a construção e renovação das programações das emissoras. Todos os conteúdos do Radiotube seguem a licença Creative Commons, que permite reprodução desde que seja mencionada a fonte da informação.
Além do lançamento do portal em espanhol, Clara Araújo, da Criar Brasil, explica que a versão em português, que existe desde 2008, passou por reformas. As mudanças facilitaram a publicação de áudios, vídeos e textos, que também podem ser baixados nesta rede social alternativa. Hoje o “Radiotube – a cidadania por todas as ondas” recebe uma média 40 mil acessos e 3 mil novos conteúdos por mês.
Confira a cobertura com áudios feita por Gilka Resende em : http://www.brasil.agenciapulsar.org/nota.php?id=8924

Red Umbrella Fund lança sua primeira chamada de financiamento de projetos


Red Umbrella Fund (Fundo do Guarda-Chuva Vermelho) lançou neste mês a sua primeira chamada para financiar projetos de organizações e movimentos que lutam pela saúde e direitos dos trabalhadores do sexo. O financiamento pode variar de 4 mil a 40 mil euros (10 mil a 100 mil reais) e as propostas devem ser enviadas no máximo até o dia 15 de setembro.
Podem enviar projetos para essa chamada organizações e movimentos do mundo inteiro, inclusive se não estiverem registradas formalmente. Estas, no entanto, devem ser lideradas por trabalhadores do sexo, ter uma abordagem baseada em direitos, compreender a diversidade de gênero e contar com uma gestão de liderança democrática.
A prioridade para o financiamento será para organizações e movimentos que tenham orçamento anual menor que 200 mil euros (menos de quinhentos mil reais) e pouca experiência em administrar fundos internacionais.
Todas as informações, inclusive mais detalhes sobre essa oportunidade, estão na página www.redumbrellafund.org. As orientações (guidelines) estão em inglês, francês, espanhol e russo, e o projeto pode ser enviado em um desses idiomas.

Fonte: ABCR

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL DE ORGANIZAÇÕES



A CESE, em parceria com o Instituto C&A, convidou organizações que trabalham na defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens a participar do edital “Mobilizando Recursos Locais para a Sustentabilidade”. Com o apoio, a CESE quer colaborar com o fortalecimento e as condições de sustentabilidade, reconhecendo a importância do trabalho desenvolvido por essas organizações.
Os recursos são destinados a viabilizar ações pontuais e estratégicas que promovam o desenvolvimento institucional das organizações e não para o desenvolvimento das ações-fim junto ao público beneficiado, como a CESE costuma fazer por meio de seus programas regulares de apoio.
Além dos recursos financeiros, a CESE oferecerá às organizações selecionadas capacitação e apoio para o desenvolvimento de ações de mobilização de recursos em nível local. O edital segue a metodologia do Programa Ação para Crianças, desenvolvido pela CESE desde 2007, em que o grupo apoiado deve mobilizar parte dos recursos necessários para a realização do projeto.
Serão selecionadas 15 propostas, das regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste do país, com valor total de projeto entre R$ 10 mil e R$ 20 mil. José Carlos Zanetti, Assessor de Projetos e Formação da CESE, comenta a parceria. “Esta é uma oportunidade para organizações que desenvolvem bons projetos de intervenção social, mas têm grandes dificuldades na área institucional e precisam ser fortalecidas com apoios que tenham impacto positivo a médio e longo prazo”, afirma.
Através do edital, serão apoiadas ações, como: elaboração de planos de comunicação e mobilização de recursos, realização de processos que qualifiquem as práticas de PMAS (Planejamento, Monitoramento, Avaliação e Sistematização), realização de eventos que deem visibilidade às ações da organização, produção de materiais de comunicação e sistematizações e produção de conhecimento sobre desenvolvimento institucional e/ou aprendizados da organização.
A CESE convidou organizações que já receberam apoio e que se encaixam no perfil do edital. Os projetos selecionados serão divulgados no próximo dia 13 de agosto.
Projetos continuam também sendo recebidos no Programa Ação para Crianças. Para mais informações, acesse: http://www.cese.org.br/site/campanha/acao-para-criancas/

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

AusAID financia projetos brasileiros na área de Direitos Humanos


Agência Australiana de Apoio ao Desenvolvimento (AusAID) anunciou uma nova rodada de financiamento de seu Programa de Direitos Humanos, com  apoio de até 100 mil dólares australianos (cerca de 210 mil reais), e aberto a organizações brasileiras da sociedade civil.
Serão apoiados projetos que atuem pelo fim da violação de direitos humanos, promoção de uma mudança positiva nas políticas públicas, monitoramento e comunicação sobre violações de direitos humanos, educação de vítimas, trabalhadores ou defensores de direitos humanos, promoção da implementação de padrões internacionais de direitos humanos e fortalecimento de instituições e mecanismos de direitos.
Os projetos poderão ter duração de até dois anos, e as organizações interessadas em apresentar propostas para receber o financiamento precisam primeiro apresentar uma declaração de interesse de não mais de duas páginas e em inglês. O prazo para isso é 17 de agosto. Apenas os aprovados serão convidados para apresentar depois uma proposta completa.
Informações completas dessa oportunidade podem ser encontradas na páginahttp://www.ausaid.gov.au/Publications/Pages/hrgs-2012-13.aspx.

Changemakers da Ashoka mantém mais dois desafios com inscrições abertas:


Changemakers da Ashoka, comunidade global on-line que incentiva e apoia indivíduos no seu papel de agente de mudança, tem atualmente mais dois desafios com inscrições abertas, além do divulgado recentemente no site da ABCR. Um deles é o Inovação para Elas: tecnologia para transformar realidades e o outro é o Construir a base: a força dos micro e pequeno empreendimentos. Ambos com prêmios de 10 mil dólares (cerca de 20 mil reais) e que permitem a apresentação das propostas em português.
O desafio Inovação para Elas propõe a busca global por ideias pouco conhecidas, que perceberam o potencial das mulheres para atuarem como agentes de transformação – capazes de quebrar as barreiras que impedem a alfabetização digital, e promover o desenvolvimento econômico. O desafio é patrocinado pela Intel Corporation e escolherá as três melhores ideias que serão premiadas. As inscrições vão até dia 15 de agosto, mas ideias enviadas até 18 de julho concorrem a um prêmio extra de 500 dólares. Mais informações e inscrições na página http://www.changemakers.com/pt-br/inovacaoparaelas.
Já o desafio Construir a base, apoiado pela SAP, busca por estratégias inovadoras que ajudam empreendedores emergentes e pequenos negócios a crescer e prosperar em comunidades desfavorecidas. As inscrições vão até dia 05 de setembro, mas ideias enviadas até 23 de julho concorrem a um prêmio extra de 500 dólares. Serão premiadas 4 ideias, com 10 mil dólares e doação de tecnologia. Mais informações e inscrições na página http://www.changemakers.com/pt-br/construirabase.

G2012 México: Soluções Inovadoras para a Inclusão Financeira


O G2012 México e o Changemakers, da Ashoka, organização americana com atuação no Brasil, lançaram um desafio online para encontrar as soluções mais inovadores que oferecem às comunidades desfavorecidas acesso a serviços financeiros de forma segura, abrangente e que responda às suas necessidades.
O desafio é aberto às organizações sem fins lucrativos e a premiação total alcança até 100 mil dólares para as melhores soluções. O prazo para inscrição é até 12 de setembro, porém inscrições recebidas até o dia 30 de julho concorrerão a um prêmio extra de mil dólares.
Segundo a organização, são bem-vindas as inscrições que:
  • Refletirem o tema e objetivos do desafio G2012 México de inclusão financeira;
  • Descreverem o potencial de oferta de serviços financeiros às comunidades excluídas e desfavorecidas de forma segura, abrangente e que responda às necessidades delas.
  • Estiverem em qualquer estágio de desenvolvimento, desde ideias ou conceitos até programas efetivos;
  • Estiverem escritas em inglês, espanhol, francês ou português.
O objetivo do desafio é encontrar inovações que apresentem soluções para os problemas da inclusão financeira. De acordo com a organização, isso pode incluir (mas não se limita a):
  • Barreiras de acessibilidade física ou outros, que impedem as comunidades de usarem os serviços financeiros;
  • Escassez de produtos financeiros acessíveis adaptados às necessidades de comunidades desfavorecidas e excluídas;
  • Falta de incentivos aos prestadores de serviços financeiros para continuar no atendimento de comunidades de de baixa renda, desfavorecidas ou marginalizadas.
Todas as informações sobre essa oportunidade podem ser encontradas diretamente na página do desafio, que se encontra em http://www.changemakers.com/pt-br/inclusaofinanceira.

Comunidades tradicionais terão ajuda


MMA oferece financiamento para projetos de fortalecimento e capacitação para a produção sustentável, gestão ambiental territorial e promoção e aprimoramento econômico do setor agroextrativista.

Carlos Américo
Da SEDR

O Programa de Apoio ao Agroextrativismo e aos Povos e Comunidades Tradicionais do Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou edital, no valor de R$ 500 mil, para financiamentos de projetos de fortalecimento e capacitação para a produção sustentável, gestão ambiental territorial e promoção e aprimoramento econômico do setor agroextrativista. Serão destinados até R$ 50 mil para projetos regionais e R$ 100 mil a nível nacional, a serem executados no prazo de seis meses.

O edital está estruturado em três bases temáticas: iniciativas de capacitação em produção sustentável, agroecologia e agrobiodiversidade, geração de renda e gestão ambiental do território para agricultores familiares, povos indígenas e povos e comunidades tradicionais; cadeias produtivas, mercados e iniciativas associadas ao agroextrativismo, à sociobiodiversidade e à agrobiodiversidade; políticas públicas de sustentabilidade sócio-econômica e ambiental para o agroextrativismo, agricultores familiares e povos e comunidades tradicionais e povos indígenas.

O recebimento de propostas será por meio de demanda espontânea até o encerramento dos recursos ou a critério do Departamento de Extrativismo do Ministério do Meio Ambiente. Podem enviar projetos ONGs, movimentos sociais e organizações comunitárias com atuação na área ambiental, socioambiental e de desenvolvimento sustentável, com mais de um ano de experiência.

Links

Chamada Pública Projetos de Apoio a Eventos

Formulário da Chamada de Apoio a Eventos

FSA PUBLÍCA NOVO EDITAL – PROGRAMA SUBSIDIARÁ DESPESAS E PRESTARÁ ASSESSORIA TÉCNICA


A Fundação Salvador Arena publica mais um Processo Seletivo este ano, agora para entidades sociais interessadas em ingressar no Programa de Auxílio Alimentação, em 2012.

Esse Processo Seletivo receberá solicitações entre 01 e 24 de agosto e selecionará vinte e três organizações. 

Programa de Auxílio Alimentação visa ao combate à desnutrição e ao fortalecimento das organizações sociais. Trata-se de um apoio mensal destinado à complementação alimentar para os usuários de entidades sociais inscritas no Programa e assessoria técnica para as organizações, esclarecimento de dúvidas sobre elaboração de projetos, captação de recursos, comunicação, gestão, entre outros assuntos.

Conheça todos os detalhes acessando o nosso site. 

Tenham todas(os) uma excelente semana.
Sérgio Loyola
FUNDAÇÃO SALVADOR ARENA
Coordenação de Projetos Sociais
Av. Caminho do Mar, 2652 – 09612-000 – São Bernardo do Campo – SP
Tel.: 011 4366 9779 // Cel.: 011 7133-8676 // Fax.: 011 4368-8815

Pesquisa aponta que serviço de saneamento básico é precário em todo o país


São Paulo - Os novos prefeitos e vereadores, a serem eleitos em outubro, irão enfrentar grandes desafios durante o mandato para melhorar a qualidade de vida dos moradores de suas cidades. Um dos maiores é o serviço de saneamento básico, problema comum à maior parte dos municípios brasileiros.
Quase a metade da população das 100 maiores cidades do Brasil ainda não conta com a coleta de esgotos. Os dados foram divulgados hoje (16) pelo Instituto Trata Brasil e referem-se a levantamento feito em parceria com a empresa GO Associados.
O Instituto Trata Brasil é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), que tem o objetivo de incentivar uma mobilização nacional para que o país possa atingir a universalização do acesso à coleta e ao tratamento de esgoto.
Segundo a pesquisa, diariamente, são despejados em torno de 8 bilhões de litros de fezes, urina e outros dejetos nas águas dos córregos, dos rios e do mar. E pouco mais de um terço ou 36,28% da coleta de esgoto passa por tratamento.
Com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Instituto Trata Brasil informou que nessas 100 cidades vivem 40% dos habitantes do país ou 77 milhões de um total de 191 milhões de pessoas. Mais de 31 milhões moram em lugares onde o esgoto corre a céu aberto.
Embora esse volume seja expressivo, o nível de cobertura supera a média nacional com a coleta existente em 59,1% dos 100 municípios ante 46,2% quando se inclui as demais cidades brasileiras. Em 34 cidades, mais de 80% da população têm o esgoto coletado e entre estas cinco atendem todo o município: Belo Horizonte (MG), Santos (SP), Jundiaí (SP), Piracicaba (SP) e Franca (SP).
A pesquisa aponta que em 32 municípios, a coleta varia entre 0% a 40% e em 34, de 41% a 80%. Quanto ao esgoto tratado foi verificado que em 40 cidades, este serviço não ultrapassa a 20% da coleta. Já o nível de excelência ou acima de 81% só existe em seis localidades: Sorocaba (SP), Niterói (RJ), São José do Rio Preto (SP), Jundiaí (SP), Curitiba (PR) e Maringá (PR).
Em outras nove, o índice supera os 70%: Ribeirão Preto (SP); Londrina (PR), Uberlândia (MG), Montes Claros (MG), Santos (SP), Franca (SP), Salvador (BA), Petropólis (RJ) e Ponta Grossa (PR).
Na média, os 100 municípios destinaram 28% de sua receita em obras de saneamento a maioria num total de 60 não chegou a utilizar 20% dos recursos na ampliação dos serviços. E entre as oito cidades que aplicaram mais de 80% da verba os destaque são : Ribeirão das Neves (MG), Recife (PE), Teresina (PI), Praia Grande (SP) e Vitória (ES).
Em relação à distribuição de água tratada, o serviço é oferecido por 90,94% das cidades, acima da média nacional (81,1%). Mas a pesquisa mostra que ainda faltam melhorias porque em 11 cidades, o atendimento está abaixo de 80% da população.


Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil

Falta de mão de obra em ciência e tecnologia é o "calcanhar de aquiles" do Brasil


Rio de janeiro - O déficit de profissionais brasileiros com conhecimento na área de ciência e tecnologia é o “calcanhar de aquiles” do desenvolvimento do país, na avaliação de especialistas ouvidos hoje (15) na abertura do 1º Congresso Internacional do Centro Celso Furtado que tem como tema A Crise e os Desafios para um Novo Ciclo do Desenvolvimento.
De acordo com a professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Tânia Bacelar, a falta de profissionais qualificados no mercado desafia a transição do Brasil para a sociedade do conhecimento. Principalmente, porque a migração implica mudanças no atual modelo industrial e de educação. "Essa mudança desafia, sobretudo, a fragilidade e a insuficiência do sistema de educação, ciência tecnologia".
Convidado para a palestra inaugural, o economista e professor da Universidade Jawaharlal Nehru, de Nova Deli, na Índia, Deepak Nayyar, destacou que a grande diferença entre o desenvolvimento das nações asiáticas e as da América Latina é o investimento em tecnologia.
Para o indiano, porém, além de investir nessa área, o Brasil precisa enfrentar a desigualdades de renda e a pobreza. Diante da crise econômica, a população (o mercado interno), na avaliação de Nayyar, é o grande ativo dos países em desenvolvimento. "Se estes alcançarem um o estado de bem-estar social, o céu é o limite. Do contrário, o mundo será mais do mesmo".
O diretor-presidente do Centro Celso Furtado e professor da Universidade de Brasília (UnB), Marcos Formiga, reforçou que a tecnologia é a aposta da humanidade para alavancar o desenvolvimento, calcado em avanços sociais, como a qualidade educacional. "Conhecimento é a chave. Não há dúvida, é a tecnologia que molda o futuro".
O congresso termina sexta-feira (17). Amanhã (16) as palestras serão do economista e sociólogo francês Ignacy Sachs, a presidente do Instituto Brasileiro de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), Vanessa Petrelli Corrêa, além do representante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) João Pedro Stédile.
O encerramento do evento será da professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Maria da Conceição Tavares que vai falar sobre o tema O Brasil frente à Crise.

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Caminhos para o empreendedorismo ou social


Consulte o documento "Caminhos para o empreendedorismo ou social" Aperam Acesita Fundação


Fundação Acesita Aperam membro RedEAmérica, apresentou o documento "ou empreendedorismo Caminhos para a sociedade." Este manual tem como objetivo fortalecer a autonomia das organizações sociais a nível regional.Também visa oferecer um objetivo, prático, organizações e empreendedores sociais, formas de contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades.  Veja mais ... Veja o documento aqui

Lojas Renner promove quinta edição da campanha

“Na Renner, você experimenta uma roupa nova. E alguém pode experimentar uma nova vida.” Com este convite, a Lojas Renner lançou a quinta edição da campanha Mais Eu de mobilização social. Entre os dias 13 e 16 de agosto, o valor de 5% da venda líquida, livre de impostos, realizada nas 172 lojas da rede e também pelo e-commerce (www.lojasrenner.com.br) será repassado a projetos sociais dedicados à geração de emprego e renda para a mulher, através do Instituto Lojas Renner (www.institutolojasrenner.org.br).

Chamada USIP para financiamento de Projetos com tema de paz e resolução de conflitos


A organização sem fins lucrativos Instituto Americano da Paz (USIP) lançou a edição de 2012 da sua chamada para financiamento de projetos na área de resolução de conflitos e paz. Os recursos para os projetos variam de 50 mil a 120 mil dólares (cem mil a 240 mil reais, aproximadamente).
Podem enviar projetos organizações da sociedade civil, bem como instituições de educação e de pesquisa. Em vinte anos de financiamento, a USIP já apoiou mais de dois mil projetos.
O prazo para envio dos projetos é dia 01 de outubro (conferir fuso horário) e os documentos devem ser enviados em inglês. Todas as informações, inclusive o edital da chamada (guidelines), estão nessa página: http://www.usip.org/grants-fellowships/annual-grant-competition#Eligible_Grant_Recipients.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Brasileiros querem marcas sustentáveis - para trabalhar e comprar



A Nielsen, um dos maiores institutos de pesquisa e mercado do mundo, divulgou uma pesquisa muito interessante sobre responsabilidade social e empresas, a Pesquisa sobre Responsabilidade Social Corporativa. Nessa pesquisa, realizada em 56 países na Ásia-Pacífico, Europa, América Latina, Oriente Médio, África e América do Norte, quase 30% dos brasileiros estariam dispostos a ganhar menos para trabalhar se a empresa tivesse um compromisso com a sustentabilidade.

O relacionamento com as marcas foi o principal foco da pesquisa, que apontou que 74% dos brasileiros pagariam mais por produtos se fossem fabricados por empresas sustentáveis. Outro dado curioso é que 71% deles afirmam que prefeririam trabalhar em uma empresa socialmente responsável se a proposta dessas empresas sustentáveis não envolver salário.

A pesquisa mostra também que 72% dos brasileiros afirmam que a sustentabilidade ambiental deve ser a causa mais importante das empresas. Em segundo lugar, com 70%, está a criação de empregos bem remunerados.