segunda-feira, 4 de junho de 2012


TUTORIAL 1 – DESCRITIVO DO PROJETO
OBJETIVOS:
Lembre-se que:
Os objetivos devem ser expostos de maneira clara e sucinta e expressar o(s) resultado(s) que se pretende atingir, o(s) produto(s) final(is) a ser(em) alcançado(s), período e local da realização.
Exemplo:
Objetivo Geral – Abordar o Movimento Surrealista e suas manifestações artísticas.
objetivos  específicos:
Promover uma exposição de artes plásticas com obras representativas do Movimento pertencentes a coleções particulares e de museus, em cinco capitais brasileiras, uma em cada região, no período de julho a dezembro de 2004;
Promover um ciclo de debates composto de 15 palestras, três em cada uma das cidades onde a exposição se realizará.
 

Na justificativa, responda às seguintes perguntas:
·         Por que tomou a iniciativa de realizar o projeto?
·         Que circunstâncias que favorecem sua execução?
·         Qual o diferencial desse projeto? (ineditismo, pionerismo, resgate histórico, etc.).
·         Qual o histórico?
·         Outros aspectos que julgue pertinente mencionar

EXEMPLO DE JUSTIFICATIVA:

Não se pode pensar em promoção de um Novo Projeto de Sociedade sem a promoção conjunta e simultânea dos meios de comunicação plurais, independentes e democráticos. Dito de outra maneira, não se atingirá a democratização da sociedade sem democratizar primeiro os meios de comunicação de massa.

Neste sentido, a rádio comunitária deve existir para promover o desenvolvimento social, cultural e comunitário. São chamadas a contribuir para o exercício pleno da cidadania. Nas rádios comunitárias a comunidade pode aprender e ensinar, através da difusão de idéias, elementos de cultura, tradições e hábitos, esse veículo podem oferecer mecanismo de formação e integração da comunidade. Objetivamente, as rádios comunitárias devem permitir a capacitação dos cidadãos no exercício do direito de expressão da forma mais acessível possível (Lei 9.612/98, Art. 3º, inciso V, Lei federal que regulamenta as rádios comunitárias, sancionada em fevereiro de 1998).

No entanto não podemos pensar em promoção do desenvolvimento desse veículo de comunicação alternativa sem a promoção conjunta e simultânea da formação dos comunicadores popular, no aperfeiçoamento profissional nas áreas de atuação dos jornalistas e radialistas comunitários.

Em 2010 à ACERTCOM realizou o seu primeiro ciclo de Formação de comunicadores populares, capacitando cerca de 54 comunicadores populares, nas cidades de: Iguatu, Milha e Ibaretama em 2010, com apoio do Banco do Nordeste, e a Universidade Federal do Ceará, a formação realizada obteve os seguintes resultados esperado: 50% dos alunos acharam o curso Ótimo; 45% Bom e 97% Apresentam vontade de participar da realização do modulo avançado do Curso de Capacitação de Comunicadores Populares. Tendo em vista, o baixo número de desistência dos participantes, assim como um anseio elevado dos alunos em participar do curso avançado, e desta forma que apresentamos a proposta de um módulo avançado no Ciclo de Formação de Comunicadores Populares do Ceará realizado pela ACERTCOM e, parceria com UFC e Rádios Comunitárias filiadas, que possibilite um aperfeiçoamento de algumas técnicas aprendidas, além de estratégias de auto-sustentabilidade financeira das rádios comunitárias.

A manutenção financeira dos custos de uma rádio comunitária é um dos principais empecilhos enfrentados pela comunidade, desta forma aborda temáticas com captação de recursos e planejamento estratégico torna-se fundamental para uma boa gestão financeira de uma rádio comunitária, desta forma o projeto proposto visa não somente aperfeiçoar profissionalmente os comunicadores populares, assim como fortalecer estrategicamente as formas de auto-sustentabilidade das rádios comunitárias.


Uma boa estratégia de ação ou metodologia é aquela que:
·         Demonstra a capacidade do proponente em viabilizar o projeto;
·         Detalha os objetivos e mostra claramente a ordem da realização;
·         Prevê o tempo de duração de cada etapa;
·         Lista os profissionais envolvidos;
·         Demonstra coerência com o orçamento;
·         Informa ações que não serão subsidiadas pelo mecanismo de apoio escolhido, mas que são importantes na compreensão geral do projeto. Neste caso é necessário indicar como essas ações serão custeadas.

Obs.
VEJA  TUTORIAL 2 – Para melhor compreensão da elaboração de sua estratégia de ação elabore a planinha cronograma de execução.
·         Em breve iremos postar o TUTORIAL Gestão de Projetos.
·         Ferramentas: Sistema de Banco de Dados para Execução de Projetos;
·         Acompanhamento e Avaliação no software Project.

Um comentário:

  1. Gente em breve postaremos o Tutorial 2 - Abordaremos as Dicas para elaboração do Plano de Trabalho.

    ResponderExcluir